Terça-feira, 7 de dezembro de 2021
informe o texto

Notícias / Pinga Fogo

Bolsonaro confirma vinda a MT

17 Ago 2021 - 10:32

A Gazeta | Janaiara Soares

Bolsonaro confirma vinda a MT

Foto: Secom-MT

Após várias confirmações e cancelamentos, a vinda do presidente Jair Bolsonaro, pela primeira vez a Cuiabá, parece estar certa para esta quinta-feira (19). A visita foi confirmada pelo vice-líder do governo na Câmara Federal, deputado José Medeiros (Pode). Bolsonaro vai participar do encerramento de um seminário realizado pela Funai que vai debater o etnodesenvolvimento e a sustentabilidade nas comunidades indígenas.

O presidente vai fazer a entrega de tratores para várias comunidades indígenas do Estado. A ministra-chefe da Secretaria de Governo da Presidência, Flávia Arruda, e o presidente nacional da Funai, Marcelo Xavier, também vão participar do seminário.

Ainda esta semana, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Gomes de Freitas, vai estar no Estado em evento que vai discutir a construção da Ferrogrão. A primeira parada será em Sinop no sábado (21). O evento está sendo organizado pela Prefeitura de Sinop e produtores da região. Além da agenda em Sinop, o ministro Tarcísio de Freitas vai entregar na sexta-feira (20), em Cuiabá, o trecho da BR-163/364 no Distrito Industrial.

"No evento, que é um ato em defesa da Ferrogrão, ferrovia que vai ligar Sinop a Miritituba(PA), os produtores vão reafirmar a importância do transporte ferroviário para a economia de Mato Grosso e do país. A Ferrogrão também é fundamental para diminuir o frete e aumentar a competitividade do setor produtivo do nosso estado. O presidente Bolsonaro e o ministro Tarcísio estão empenhados em melhorar a infraestrutura de Mato Grosso", disse Medeiros.

Economia indígena Quanto ao evento da Funai, devem ser discutidos os projetos de etnodesenvolvimento já consolidados que contam com o apoio da Funai como a produção de café especial pela etnia Paiter-Suruí (RO), a pesca esportiva no Parque do Xingu (MT), a produção de castanha pela etnia Cinta Larga (RO), o manejo do pirarucu por indígenas Paumari (AM), a produção de camarão pelos Potiguara (PB), o cultivo de erva-mate por comunidades Guarani e Kaingang (PR) e de arroz pelas etnias Xavante e Bakairi (MT).

"Além do financiamento de projetos, a Funai vem entregando tratores para apoio às atividades produtivas em diversas aldeias no país, inclusive em Mato Grosso. Esse maquinário contribui para ampliar a produção e ajuda na segurança alimentar da aldeia.

Os povos indígenas precisam de uma linha de crédito para ter liberdade para produzir e gerar renda. A miséria dos indígenas é o principal negócio dos canalhas que faturam alto com essas ONGs", disse Medeiros.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet