Terça-feira, 18 de janeiro de 2022
informe o texto

Notícias / Política

Oposição pede cassação de Emanuel Pinheiro por contratação de 'canhões políticos' na Saúde

21 Out 2021 - 13:26 - Atualizada em 21 Out 2021 - 13:33

Da Redação

Oposição pede cassação de Emanuel Pinheiro por contratação de 'canhões políticos' na Saúde

Foto: Divulgação

O suplente de vereador Fellipe Corrêa (Cidadania) protocolou nesta quinta (21) um requerimento de abertura de comissão processante contra o prefeito afastado da Capital, Emanuel Pinheiro (MDB). 

O acompanharam, no ato do protocolo, os vereadores T. Coronel Paccola e Diego Guimarães (Cidadania), Dilemário Alencar (Podemos) e Michelly Alencar (DEM), que já se comprometeram em votar a favor do requerimento que pode culminar na cassação do mandato de Emanuel.

Fellipe foi o organizador do abaixo-assinado #ForaPaletó, que reuniu milhares de assinaturas a favor da cassação do prefeito no fim de 2020.
 
Segundo ele "a decisão judicial que afastou o 'prefeito do paletó' se fundamenta na compra do apoio de vereadores em troca da indicação de cargos temporários na Saúde de Cuiabá, conforme delatado pelo ex-secretário .

Operação e afastamento 

Emanuel Pinheiro foi afastado do cargo de prefeito nesta semana após a deflagração da Operação Capistrum, deflagrada pelo Ministério Público que teve pedido atendido pelo Tribunal de Justiça. A esposa do prefeito, Marcia Pinheiro, também foi um dos alvos da operação que resultado na prisão do chefe do gabinete do prefeito. Com o afastamento de Emanuel do cargo, o vice José Roberto Stopa (PV) assumiu o comando da prefeitura de Cuiabá. 

Segundo informações repassadas ao Poder Judiciário, Emanuel teria dito ao secretário que as contratações seriam “canhão político”, por se tratar de cabos eleitorais, nomeados por indicação política, principalmente de vereadores, e visavam retribuir ou comprar apoio político. 

O ex-secretário foi afastado do cargo em dezembro de 2018, após pedido do Ministério Público Federal. Depois disso, celebrou acordo de não persecução cível e confirmou todo o esquema ao Ministério Público Estadual.
 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet