Terça-feira, 18 de janeiro de 2022
informe o texto

Notícias / CORONAVÍRUS

Doses de reforço para trabalhadores da saúde são específicas para quem recebeu as duas anteriores em Cuiabá

09 Out 2021 - 06:27

FOLHA360

Doses de reforço para trabalhadores da saúde são específicas para quem recebeu as duas anteriores em Cuiabá

Foto: Luiz Alves | Secom Cuiabá

Os trabalhadores da área da saúde que tomaram a segunda dose da vacina contra o coronavírus há no mínimo 6 meses já estão aptos a receber a dose de reforço desde a última quinta (7) em Cuiabá. Para receber a terceira dose, o trabalhador precisa ter tomado as duas anteriores na capital mato-grossense.

“Estamos recebendo nos polos de vacinação de Cuiabá muitos trabalhadores da saúde que tomaram as duas doses em cidades vizinhas, querendo receber a dose de reforço na capital. Infelizmente não é possível atender todo este público, porque estamos recebendo o número de doses correspondente à meta de Cuiabá. Se atendermos todas estas pessoas que vêm de outras cidades, não teremos vacina suficiente para atender a nossa própria população”, explicou Flavia Guimarães, gerente da Vigilância Epidemiológica.

Além da exigência de ter tomado as duas doses em Cuiabá, para receber a dose de reforço o trabalhador da saúde precisa levar no ato da vacinação algum comprovante que demonstre o vínculo com a saúde. “Pedimos que a pessoa traga um crachá do local onde trabalha, um holerite ou carteira profissional. Ela também precisa estar com o cartão de vacinação e um documento pessoal com foto. Pedimos a compreensão de todos, pois se dependesse de nós, atenderíamos a todos, mas infelizmente isto não é viável”, enfatizou Flávia.

Os idosos a partir de 80 anos e os imunossuprimidos, que também estão no momento de tomar a dose de reforço, seguem o mesmo princípio. “Essas pessoas da mesma forma precisam ter tomado as doses 1 e 2 aqui em Cuiabá, salvo algumas exceções, que são analisadas pela equipe da coordenação. Importante lembrar que os idosos precisam ter no mínimo 6 meses que tomaram a segunda dose e os imunossuprimidos precisam ter 28 dias da segunda aplicação. A vacina usada para dose de reforço é a Pfizer”, concluiu a gerente.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet