Sábado, 29 de janeiro de 2022
informe o texto

Notícias / Pinga Fogo

De olho nas eleições, prefeitos protelam lockdown e MT sobre(vive) a pior fase da Pandemia

18 Jun 2020 - 17:32 - Atualizada em 18 Jun 2020 - 17:43

Da Redação

De olho nas eleições, prefeitos protelam lockdown e MT sobre(vive) a pior fase da Pandemia

Foto: Reprodução

Atentos às movimentações políticas e de olho nos possíveis efeitos colaterais da adoção de medidas mais rígidas, os prefeitos das principais cidades de Mato Grosso protelam decretar um Lockdown inevitável, e fazer o bloqueio total. 

O estado vive a sua maior crise das UTIs. Isso é efidente. O sistema está entrando em colapso, segundo autoridades de saúde. 

Para o pesquisador do Laboratório de Informação em Saúde da Fiocruz, epidemiologista Diego Xavier,  Mato Grosso poderá se tornar um “novo Amazonas” - um estado que ganhou destaque nacional, negativamente, pelo excesso de mortes causadas pela Covid-19. 

Quem vai esquecer a cena dos enterros coletivos no Amazonas, com muitas covas coletivas abertas em cemitérios e os caixões sendo tapados com terra por pás-carregadeiras? Difícil esquecer, né? Isso é triste...

O raciocínio é simples: Mato Grosso sobre(vive) ao pior momento da Pandemia, mas, ao mesmo tempo, passa pela maior flexibilização das atividades econômicas. O que confirma que nem todas as decisões, segundo os médicos, estão sendo tomadas para conter a pandemia, mas para diminuir possíveis impactos negativos às imagens dos gestores. 

A capital Cuiabá adotou toque de recolher, mas o prefeito Emanuel Pinheiro praticamente descartou o lockdown, e disse que as pessoas têm que se acostumar ao “novo normal”. Em Várzea Grande, o lockdown não durou nem um feriadão, e a prefeita Lucimar Campos tem atuado pedindo higienização do comércio.  

Nas outras grandes cidades, o lockdown tem sido visto como enterro político, ainda mais neste momento quando os políticos do país (mesmo em meio à crise) já começam a debater data das eleições...
 
"Estamos muito preocupados com Mato Grosso. Deve virar um novo Amazonas. Várias cidades, como Cáceres, Sinop, Sorriso e Confresa estão com os serviços de saúde entrando em colapso", disse o pesquisador, em entrevista à imprensa nacional.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet