Quarta-feira, 25 de novembro de 2020
informe o texto

Notícias / Pinga Fogo

Emanuel se explica 3 anos e 66 dias depois: "as imagens são fortes e peço desculpas por elas"

29 Out 2020 - 16:32

Da Redação

Emanuel se explica 3 anos e 66 dias depois:

Foto: Reprodução

Na noite de 24/08/2017, o Jornal Nacional (Rede Globo) mostrou, com exclusividade, deputados de Mato Grosso recebendo, supostamente, propina em malotes entregues pelo chefe de gabinete do ex-governador Silval Barbosa. O material faz parte da delação de Silval feita à Justiça. 

Exatamente 3 anos e 66 dias depois, o prefeito e candidato à reeleição, Emanuel Pinheiro, um dos que teriam supostamente recebido a quantia em dinheiro, vem à público pedir desculpas à população, em vídeo de propaganda eleitoral exibido nesta quinta-feira (29).  

"As imagens são fortes e peço desculpas por elas, mas este incidente ficou no passado", disse Emanuel desculpando-se com seu eleitorado. 

Emanuel reafirmou, em seu propama eleitoral, que o dinheiro trata-se de uma antiga dívida que o então governador tinha com seu irmão.  

"Nas imagens, aparecem o atual prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, do PMDB, que enche os bolsos do paletó de dinheiro, deixando até cair. Ele, em seguida, se agacha e junta os maços de dinheiro. O material foi entregue pelo delator Silval Barbosa", diz trecho da reportagem do JN à época.  

Pedir desculpas a duas semanas da eleição vai colar entre os eleitores/cidadãos? Pesquisas realizadas em Cuiabá apontam que é alta a rejeição de Emanuel por conta do episódio que ficou conhecido como Escândalo do Paletó. O Gazeta Dados chegou a apontar uma rejeição de 50% do eleitorado.

A eleição para prefeito será no dia 15 de novembro.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet