Sábado, 19 de outubro de 2019
informe o texto

Notícias / Pinga Fogo

Apesar da crise, UFMT é a 33º universidade do Brasil

Federal tem subido no ranking, mas vive a maior crise da história após corte de recursos.

08 Out 2019 - 10:44 - Atualizada em 08 Out 2019 - 10:51

Da Redação

Apesar da crise, UFMT é a 33º universidade do Brasil

Foto: Reprodução

Ranking Universitário Folha (RUF 2019) apontou a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) como a 33º universidade do Brasil.

A UFMT tem subido no ranking nacional nos últimos anos, subindo 18 posições (passou do 51º lugar em 2012 para 33º neste ano).

Contudo, em 2019 a UFMT vive um das suas maiores crises da história. O motivo: o rigoroso corte de recursos determinado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL).

O corte presidencial feito pelo Ministério da Educação (MEC) afetou especialmente os laboratórios e grupos de pesquisas, conforme revela reportagem da Folha de São Paulo.

Bolsonaro corta R$ 34 mi da UFMT e reitora diz que universidades são vítimas de agressão

Em junho, a UFMT chegou a ter a luz cortada por conta de sucessivos atrasos no pagamento da concessionária de energia e atraso do repasse pelo MEC. Atualmente a UFMT vive em estado de total contenção de despesas, para que possa sobreviver aos próximos anos. 

A crise é séria e não dá sinais de que terminará tão logo...

Reitora da UFMT repudia cortes e ataques às universidades e cobra pacto pela Educação

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet